terça-feira, 4 de setembro de 2012

Lambedura - Transtorno obsessivo

Por que você não deve ignorar a lambedura obsessiva do seu cão.  



O post de hoje, um excelente artigo da Dra. Becker, trata das causas e efeitos da lambedura obsessiva em cães. Bolinha está com esse problema e a pelagem dele está marrom, parece muito suja, mas não é. No caso dele, existe um problema de ordem psicológica - ele quer muito passear! E eu, estou sem tempo, porém, é preciso resolver isso com urgência!
   

" Dermatite canina por lambedura, também conhecida como  granuloma de lambedura, é uma lesão da pele causada pelo ato crônico de lamber.
Esse ato persistente  faz com que a pele se torne inflamada e ao longo do tempo, engrosse e se torne áspera. A área não cicatriza por causa da constante lambedura. Além disso, a lambedura e coceira causam inflamação, esse comportamento cria um ciclo vicioso de prurido e lambidas.Problemas secundários que resultam desse trnstorno, são a infecção bacteriana,  furunculose, e ruptura das glândulas apócrinas ( glândula sudorípara em cães). Qualquer uma destas condições secundárias podem fazer a coceira piorar e perpetuar o ciclo de comichão-lambedura.A localização mais comum (embora não seja a única) para um granuloma de lambedura está no lado frontal de uma perna da frente entre o cotovelo e os dedos dos pés. A condição é vista freqüentemente na meia-idade, em cães de raças grandes.

 
Muitos veterinários acreditam que a coceira na pele desencadeia as lambidas excessivas. Pensa-se também uma condição dolorosa pode definir-lo - talvez um trauma na perna, uma fratura, o desconforto pós-cirúrgico, osteoartrite, ou neuropatia periférica (lesões nos nervos do sistema nervoso periférico).A infecção bacteriana ou fúngica pode também provocar comichão, assim como a presença de ácaros da pele.Além de causas fisiológicas, a lambedura é também um distúrbio obsessivo-compulsivo comum (OCD) em cães. O ato de lamber pode desencadear a liberação de endorfinas (substâncias naturais que promovem uma sensação de bem-estar). O cão aprende que lamber traz essa sensação agradável, e continua a lamber.Pode também haver fatores psicológicos envolvidos no transtorno obsessivo; tédio, estresse e ansiedade de separação. É importante para determinar a causa da lambedura de modo que podem ser tratadas de forma eficaz. ( ... "Bolinha fica assim quando não sai para o passeio") 


Determinando a causaSe o cão tem uma lesão que pode ser ALD, normalmente haverá uma área elevada de ulceração, perda de pelo e espessamento da pele em torno da lesão.Seu veterinário deve excluir quaisquer potenciais doenças alérgicas primeiro. Um cão com infecções recorrentes de pele ou orelha, pontos quentes, ou comichão em outras áreas do corpo, muito provavelmente têm uma condição alérgica generalizada que precisa ser tratada. Uma possível alergia a pulgas, comida, ou qualquer coisa diferente no ambiente do cão, deve ser investigada.São necessários vários testes para diagnosticar definitivamente granuloma de lambedura, incluindo raspados profundos da pele  e as culturas de fungos. Biópsias  e culturas do tecido inflamado também são necessárias para afastar doenças com sintomas semelhantes e vigiar infecções.A grande maioria dos casos,  envolvem  infecção bacteriana. É extremamente importante identificar o organismo específico, a fim de determinar o tratamento mais eficaz - especialmente porque estes organismos são frequentemente resistentes aos antibióticos e 25% deles são resistentes à meticilina.Outros testes, incluindo raios-x, podem ser necessários, na ausência de uma condição alérgica ou prurido noutras partes do corpo.Se o cão não tem anomalias comportamentais,  a lambedura pode se transformar em uma obsessão ao longo do tempo, as chances são de que não está enraizado na TOC ou outro transtorno psicológico. 

Como tratar a Dermatite por  Lambedura

 
Além de tratar o ferimento, as causas subjacentes físicas e / ou emocionais devem também ser tratadas. Caso contrário, o problema se repetirá.Para manter a boca do seu cão longe da ferida enquanto ela cicatriza, usar um colar elizabetano pode ser necessário. O colar também pode ser útil na contenção do componente comportamental do transtorno obsessivo  quebrando o ciclo.

    
Às vezes, "longe da vista, longe do coração" também funciona, a aplicação de uma luz curativo antiaderente, pode impedir  o cão de maber a ferida. No entanto, a maioria dos cães  comem o curativo, por isso essa medida não é tão indicada! O ponto mais importante: o cão não pode lamber a ferida.

   
Fazer assepssia da ferida é muito importante. Eu recomendo desinfecção da ferida com betadine diluído duas vezes por dia.

    
Tenho tido sucesso usando vários remédios tópicos, mas nenhum funciona para todos os cães, por isso eu sempre digo aos clientes para continuar trabalhando na lista até a ferida está curada.

    
Você também vai precisar para lidar com quaisquer fatores psicológicos ou emocionais que podem estar contribuindo para o problema. Cães de raças grandes precisam de muita atividade física, de modo que é um bom lugar para começar. A maioria dos cães irá desenvolver problemas de comportamento de um tipo ou de outro, se eles passam muito tempo sozinhos e não fazem exercícios.

    
Mudanças no ambiente do seu cão que criam estresse, também podem desencadear anormalidades de comportamento. Por exemplo, se um outro animal de estimação da família morreu, ou um novo animal foi introduzido, pode gerar estresse para o cão existente. Certifique-se de que todos na família prestam atenção extra para o seu cão, quando há qualquer tipo de mudança na dinâmica de uso doméstico ou de rotina.

    
Resolver qualquer conflito na vida do seu cão, por exemplo, a ansiedade de separação, os problemas entre os animais em casa, ou longos períodos de confinamento e tédio.

    
Além de ter certeza que seu animal de estimação é bem trabalhado,  jogos e atividades que estimulam o cérebro, uma dieta apropriada às espécies, uma rotina diária consistente, e uma comunicação clara e regular com você são ótimas formas de tratamento..

   
Prender ou confinar um cão de raça grande por várias horas a cada dia, é o mesmo que estar pedindo para ter problemas - especialmente com os cães que já estão mostrando ansiedade baseado em comportamentos como lambedura incessante. Se você estiver longe de casa por longos períodos durante o dia, considere levar seu cãozinho a creche ou contratar um serviço de caminhadas com o cão para dar oportunidade ao animal,  de companhia e exercício, enquanto você estiver fora.

    
Alguns veterinários prescrevem antidepressivos ou ansiolíticos, seja de curto ou de longo prazo, para os cães  com granuloma. Exemplos são a clomipramina (Clomicalm ®), fluoxetina (Prozac ®), paroxetina (Paxil ®), sertralina (Zoloft ®), fluvoxamina (Luvox ®) e citalopram (Celexa ®).

    
Estas drogas são poderosas e têm efeitos colaterais, por isso eu os considero uma opção de último recurso absoluto - para uso a curto prazo só - enquanto outros tratamentos e terapias de modificação de comportamento estão sendo realizadas.

    
No meu hospital, eu recomendo começar com opções mais seguras, como a L-teanina, GABA, 5-HTP e ervas chinesas para acalmar o Shen. 


Dica de Prevenção

    
A melhor maneira de evitar um doloroso granuloma  infectado em seu próprio cão é lidar com o comportamento obsessivo,  tão logo você se tornar ciente disso.

    
Alguns granulomas de lambedura podem se desenvolverem muito rapidamente - em questão de horas. Outros levam mais tempo a aparecer. Se você puder evitar, não espere até que aconteça um evidente prejuízo para a pele do seu cão antes de procurar o conselho de seu veterinário.

        
Desenvolver o hábito de correr as mãos sobre o seu cão - especialmente nas pernas da frente - para verificar pele úmida ou qualquer tipo de sensibilidade.
        
Se seu cão tende a sair  da sua  linha de visão, ver como ele freqüentemente  esconde o seu comportamento obsessivo.
        
Se ele está lambendo um certo ponto, mas não há nenhuma lesão ainda para a pele, tentar envolver a área em uma atadura para desencorajar esse ato. Você também pode tentar massagear uma gota de óleo essencial de lavanda na pele, ou um pouco de gel de arnica homeopática sobre a área.

    
Você ainda vai precisar de ver o seu veterinário para identificar e lidar com as razões subjacentes para a esse transtorno, mas, entretanto, qualquer coisa que você possa fazer para prevenir que o seu cão de cause essa auto-lesão,  é melhor fazer.".

11 comentários:

  1. Olá, não encontro o betadine em nenhuma farmacia, que outro remedio posso usar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Povidine tópico diluindo 1 ml de Povidine em 20 ml de solução fisiológica. Ambos são encontrados em farmácia humana.

      Excluir
  2. Como é a dosagem e forma de uso do 5htp para cães? Tenho um golden macho de 8 meses e 25 kilos, ele provavelmente tem TOC, fica girando atrás da sombra/rabo e estamos tentando várias alternativas naturais para evitar tais comportamentos. Vamos tentar brinquedos diferenciados, caminhadas, florais.

    ResponderExcluir
  3. Meu cachorrinho de 5 meses (fara amanhã) esta tendo umas crises cada vez mais frequentes e mais longas. A penúltima foi dia 22/01. Hoje acabou de ter outra que demorou 1 hora e 17 minutos. Só agora sossegou e rsta dormindo, mas todo momento acorda e levanta a cabeça muito assustado e volta a adormecer.
    Ele começa olhando pra algo "pra nós" invisível. Como se um mosca invisível estivesse em sia perseguição. Corre pela casa. Se mete debaixo das camas logo em srguida sai em disparada. Pego no colo ele se aninha mais logo qier descer e sai ganido como sr estivesse sentindo dores. Vai pra um cômodo da casa sai correndo vai pra outro ofegante. O coração dele parece que vai saltar. Estou aflita. O que fazer? Vacinas em dia. Vermufugo também. Aflitíssima!

    ResponderExcluir
  4. Minha pet lambe muito as latas chega a molhar o local onde ela fica, aparentemente não tem nada nas katas, as vezes ela coloca a lata dentro da boca e fica mordendo, ela pertence a minha filha ,que estay fira há três anos, será que ainda é isso?elas dirmiam abraçadas coisa que não faço. O que faço?

    ResponderExcluir
  5. Minha pet lambe muito as latas chega a molhar o local onde ela fica, aparentemente não tem nada nas katas, as vezes ela coloca a lata dentro da boca e fica mordendo, ela pertence a minha filha ,que estay fira há três anos, será que ainda é isso?elas dirmiam abraçadas coisa que não faço. O que faço?

    ResponderExcluir
  6. Meu cão me lambe demais!o que fazer?

    ResponderExcluir
  7. Meu cão me lambe demais!o que fazer?

    ResponderExcluir
  8. Me ensinaram a passar violeta genciana no local e deu certo com minha fox paulistinha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No meu Pit Bull tbm deu certo! A violeta é muito boa!

      Excluir
  9. Me ensinaram a passar violeta genciana no local e deu certo com minha fox paulistinha!

    ResponderExcluir

LICENÇA DE USO

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.