quarta-feira, 27 de junho de 2012

Glandulas anais - quando se tornam um problema!

 

Bolinha é um cachorrinho muito alegre e esperto, mas nas ultimas semanas, vem apresentando um comportamento estranho: chora, está desconfiado (como se estivesse com medo), morde a base da cauda e arrasta o bumbum pelo chão da casa. estou muito desconfiada de que ele esteja com problemas nas glandulas anais, mas como não sou veterinária, vou levá-lo ao consultório para confirmar minhas suspeitas ou, encontrar a resposta para tal comportamento. De qualquer forma, como sou leitora de tudo o que se relaciona com os animais domésticos, escolhi hoje o assunto a partir das minhas suspeitas, isto é,

Problemas das Glândulas  Anais

Glândulas anais são duas glândulas odoríferas pequenas, localizadas sob a pele de cada lado do reto e estão presentes em  cães e gatos, podendo atingir o tamanho de uma uva pequena quando cheias de secreção;  estão ligadas à extremidade da mucosa do reto por dois pequenos condutores. São projetadas para esvaziar a sua secreção com os movimentos intestinais do animal, quando estimuladas,  se contraem pelo estiramento do músculo do esfíncter anal, quando as fezes passam por ali. Se o seu cão nunca teve um problema com elas, é improvável que você saiba sobre elas.
No mundo canino, os cães marcar seus territórios usando a própria urina (que também tem seu cheiro especifico), e também nas fezes. O aroma único produzido pelas glândulas anais fazem com que cada cão envie uma mensagem clara sobre a "quem é ". O aroma produzido pela glândula anal do animal é totalmente única para esse animal, (Tão única como uma impressão digital humana) e atua como um identificador para outros cães. Dado que o sentido olfativo de um cão  é  10.000 vezes maior que um ser humano, faz sentido que um cheiro tão forte para nós, seres humanos (se você estiver familiarizado com o cheiro "potente" de secreção da glândula anal) deve ser muito poderosa para um cão . Esta é também a razão pela qual, quando cães desconhecidos se encontram, eles sempre realizam uma sessão de levantamento de cauda e cheirando fundo .... o equivalente canino a  um aperto de mão.
O bloqueio da glândula anal, ou infecção, é um problema comum em cães domésticos, e ocasionalmente em gatos. Os sinais clássicos de problemas nas glândulas anais em cães. é quando ele arrasta o bumbum no chão  ao longo do terreno. Isto é comumente confundido como um sinal de infestação de vermes (tênia pode, ocasionalmente, causar essa comichão), mas é muito mais provável que seja a irritação da glândula anal. Os cães também lamber e mastigar a base da cauda, ​​ou ao redor da área geral do reto, em uma tentativa de aliviar a irritação. Se uma glândula anal estiver bloqueada, a secreção continua a crescer na glândula, fazendo-a inchar e tornar-se dolorosa. Se  permanece bloqueado por um período de tempo suficientemente longo, torna-se infectada, e pode continuar a explodir, e formar um abcesso da glândula anal.
 

As causas para a acumulação dos fluídos são várias e podem depender de questões ambientais, outros problemas de saúde ou má localização das próprias glândulas.


Fezes moles ao serem expelidas não vão exercer pressão suficiente para esvaziar as glândulas. As fezes moles podem ter muitas causas, desde uma ração de pouca qualidade, a parasitas internos, antibióticos, etc.

O enfraquecimento dos músculos que exercem pressão sobre as glândulas também pode ser outro problema. Animais obesos ou idosos podem naturalmente perder força nos músculos.

O esvaziamento regular e não necessário das glândulas anais por parte de groomers ou veterinários pode levar à lesão das glândulas, que ficam dependentes deste procedimento.

A obstrução do canal por onde o líquido é expelido, causando a acumulação de fluído, pode ser causado por infecções no sistema gastrointestinal ou urinário. Os cães com alergias também estão mais predispostos a ter problemas nas glândulas anais.

Mau posicionamento das glândulas anais, que se encontram mais no interior do ânus e por isso a pressão das fezes não é suficiente para as esvaziar. Este problema surge geralmente nos cães de porte pequeno.

Assim, excetuando neste último caso, a incapacidade de esvaziar as glândulas anais deve-se a outros problemas. Torna-se por isso mais importante consultar o veterinário para saber se o problema nas glândulas anais não está a mascarar outra situação.(http://arcadenoe.sapo.pt/article.php?id=646)

Bloqueio da glândula anal recorrente é também cada vez mais comum. Como regra geral, é relativamente fácil para o seu veterinário  diagnosticar, o que  pode, muitas vezes ser notado durante uma rotina de check-up ou vacinação.O desbloqueio das glândulas é um trabalho desagradável, tanto para o cão, para proprietário e médico veterinário. Ela é realizada apertando as glândulas, ou externamente, ou pelo reto, e removendo-se manualmente o acúmulo de secreção. Pode ser muito doloroso para o cão, se as glândulas estão muito bloqueadas e infectadas. E o cheiro não é agradável pode acreditar!

Uma vez que as glândulas foram esvasiadas, os sinais de irritação geralmente desaparecem rapidamente, a menos que aconteça outra infecção. Mas, infelizmente, é comum  isso  acontecer em poucos meses. Se a infecção voltar, pode haver mudanças permanentes e cicatrizes da glândula e dutos, que podem impedir o esvaziamento normal. Estes cães acabam com problemas crônicos de glândula anal, e podem ser visitantes regulares para a clínica veterinária.

Se o seu cão desenvolveu infecção crônica e / ou obstrução das glândulas anais, há apenas algumas alternativas. A utilização de antibióticos faz pouco para limpar infecções da glândula anal, porque o fornecimento de sangue glândula tem muito pouco, e a fonte da infecção (a secreção) é constante.
Seu veterinário pode oferecer esvaziar as  glândulas anais, sob sedação ou anestesia, e implantar um antibiótico diretamente nas glândulas. Isto pode levar cerca de 50% do tempo. Se não funcionar, ou o problema é obviamente muito grave, então a única outra opção é a remoção cirúrgica das glândulas. Este procedimento não é fácil, e não sem complicações potenciais.

Para remover as glândulas sob anestesia cirúrgica, primeiro  são esvaziadas e, em seguida cheias com um gel de ajuste rápido, através dos condutos. Depois  a secreção e o gel, são totalmente retirados. Além disso, devido à sua proximidade com o músculo do esfíncter anal, qualquer dano para este músculo durante a cirurgia, pode resultar em incontinência fecal em curso, que é obviamente um desastre!
Como a maioria das doenças, é melhor prevenir do que remediar. Mas, mesmo para os cães duramente atingidos por aí, existem alguns truques simples que podem ajudar enormemente.
A chave para corrigir disfunção da glândula anal, é entender o que está acontecendo de errado. A principal causa da disfunção é o esvaziamento inadequado das glândulas. É uma falta de estimulação para as glândulas, para que fiquem totalmente vazias. Isto, muito simplesmente, é causado por  falta de bolo   fecal. Sem massa fecal correta, o músculo do esfíncter anal não é   trabalhado e as glândulas não sãoesvaziadas.
Esta falta de massa fecal foi causada por duas grandes mudanças de estilo de vida  do cão doméstico. Em primeiro lugar, o confinamento dos cães modernos, em quintais pequenos, reduziu significativamente os atos de limpeza natural do cão. Um cão selvagem vai comer uma quantidade de material indigerível, todos os dias, incluindo a casca, madeira, argila vegetação e solo, penas e peles, ossos, etc ... Uma grande quantidade deste material é passado para suas fezes diárias. Os movimentos resultantes de fezes são grandes e firmes, causando um alongamento completo do esfíncter anal, e do esvaziamento total da glândula anal. A segunda grande mudança para ocão atual, tem sido a introdução de alimentos para animais comerciais. Estas dietas processadas estão colaborando para uma ineficiente massa fecal residual de fraca consistência  Na verdade, muitos alimentos de grandes são projetados especificamente para reduzir o volume fecal ... uma conveniência que pode ter um alto preço na saude do animal.
É precisamente esta falta de volume das fezes, normalmente fornecido por hábitos naturais de limpeza, e uma dieta de alimentos crus, que está provocando a  epidemia de infecções da glândula anal que é uma causa de urg~encias em clinicas veterinárias.

Portanto, a resposta mais simples para corrigir disfunção da glândula anal é substituir massa fecal. Ossos crus podem proporcionar uma excelente fonte natural de volume fecal. A digestão de ossos crus produz essas características difíceis ". Se você alimenta seus cães com  ossos a cada dois dias,  será extremamente improvável que eles obtenham problemas nas glândulas anais. A outra forma muito simples de massa fecal , é aveia grãos integrais e legumes. Aveia integrais e fibras vegetais são indigestos e, vão passar pelo  trato digestivo do cão aparecendo nas fezes. Usando uma dieta natural completa, ou mesmo adicionando um colher de sopa de aveia integral (casca e tudo) para qualquer dieta com alimentos moles, irá criar boas fezes firmes na outra extremidade. O resultado final,  glândulas anais com funcionamento normal - como tudo na antureza!

26 comentários:

  1. A minha gata está com esse problema a glândula foi esvaziada e o buraco ficou enorme!!
    O veterinário dela está falando que a possibilidade é enorme disso vai acontecer novamente e que ele indica a cirurgia como a melhor opção para evitar o sofrimeno constante do gato !!
    ja não sei mais o que fazer pois a cicatrização é super demorada e eu não sei se opero ou não a minha gatinha!!
    Você poderia me ajudar ???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez tenha ocorrido uma fístula e se for assim, a cirugia é realmente necessária. Mas veja bem, mude a dieta da sua gatinha, ração seca faz um mal enorme aos felinos, carnívoros por natureza. Sempre indico o www.cachorroverde.com.br, a Sylvia é especialista em nutrição, além de Veterinária. Dê um pulinho lá. Boa sorte!

      Excluir
    2. ai, ave maria, é isso que sai da milú entao de vez em qdo?
      um cheiro de peixe !!!

      Excluir
  2. Ta acontecendo isso com meu daschund, ele so tem apenas 5 meses.
    Levei ao veterinario que espremeu as glandulas e passou um antibiotico. Estou preocupada pq tres semanas depois ele esta com o mesmo cheiro forte de peixe podre. Vou leva-lo novamente ao veterinario hoje, espero resolver isso pois eu amo muito meu bichinho.

    ResponderExcluir
  3. Ta acontecendo isso com meu daschund, ele so tem apenas 5 meses.
    Levei ao veterinario que espremeu as glandulas e passou um antibiotico. Estou preocupada pq tres semanas depois ele esta com o mesmo cheiro forte de peixe podre. Vou leva-lo novamente ao veterinario hoje, espero resolver isso pois eu amo muito meu bichinho.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, tenho um labrador de 10 anos e a dele ela esta vazando direto, já levei em 3 veterinários diferentes, o 1 fez tratamento com antibiótico e não teve efeito nenhum, no segundo fez uma drenagem e deu antibiótico, melhorou e ficou 2 meses bem e depois voltou tudo de novo, no terceiro mandou passar só uma pomadinha pois não tem infecção dai não tem o que fazer. socorro? Não estou entendendo isto é normal mesmo vazar. A glândula não esta inchado, mas vaza e fica tudo marrom em torno do anus. preciso que me digam algo certo, não no talvez. sei que sem ver é dificil, mas, me de uma luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se é o seu caso, mas geralmente isto acontece em cães que estão muito gordinhos, ou se alimentando mal.Cachorros fora do peso podem perder a força dos músculos que comprimem estas glândulas para esvaziá-las naturalmente, quando defecam. Repare se as fezes dele não estão muito firmes, pois as fezes amolecidas são também um fator que contribui para o não esvaziamento natural das glândulas. Se ele estiver gordinho é fazer uma dieta canina e no caso das fezes é cuidar da alimentação: observe se o que causa as fezes amolecidas é a ração ou outra coisa que ele está comendo.

      Excluir
    2. Ficou tudo bem com seu Lab? Tem um grupo no Face que é de Labradores exclusivamente, são veterinários e criadores que te ajudam. É muito bom! O nome é CLUBE BRASILEIRO DA RAÇA LABRADOR.

      Excluir
  5. Oi, gostaria de saber se o bloqueio das glândulas anais pode causar sangramento anal nos cachorros.

    ResponderExcluir
  6. Eu tenho uma pit bull e á 3 dias ela está arrastando no chão, ela lambe muito, e sai um cheiro muito fedido, levei no veterinário hoje ele disse pra fazer compressa de água morna em volta do anus com algodão e passar nebacetim, e dar cefalexina, sera que resolve? não senti muita confiança.

    ResponderExcluir
  7. Olá, meu Labrador de 3 anos estava com sangramento também, o veterinário estava tratando com antibióticos, suplemento de fibras, e nada resolvia, sempre voltava, ele se lambia muito, e cheirava muito mal, não tinha banho que resolvia. Como pesquisei muito na internet, é onde corremos primeiro para tirar nossas dúvidas, resolvi compartilhar com vocês minha experiência. Além desse problema ele estava perdendo pêlo muito mais do que o normal, e fui para internet pesquisar a queda.. cheguei a conclusão que o pão (o fermento), é um grande vilão para enfraquecer os pêlos e causar outros problemas, na verdade o pão acaba 'crescendo' no estômago do animal.. e ele comia em média de 2 a 3 fatias de pão por dia, gostava muito. Cortei o pão, e por incrível que pareça, depois de muito gastar em remédios e ficar mais de 3 meses em tratamento, o sangramento parou. Nunca mais aconteceu... e como os cachorros gostam de pão, um alimento que faz muito mal para a saúde deles;.

    ResponderExcluir
  8. O meu dacshund de 12 anos é diferente. A glandula está lançando o liquido para dentro dele mesmo, ao redor do ânus. Pensamos até que poderia ser um tumor, mas não é nem câncer. Tem dias que a bola desaparece e tem dias quw volta a toda. Fazemos acompanhamento com ultrassom, e lá se vê que da glândula, formou-se um caminho até onde forma essa massa. NInguém sabe o que fazer. Não há vazamento, mal cheiro, nada. Parece que nunca ninguem viu isso. Algupem sabe?

    ResponderExcluir
  9. E ainda mais, ele n'ao sente do alguma. Nadinha. É como se nã tivesse nada. Já fizemos exames de sangue, ultrassom do corpo todo,exame do coração. está tudo normal. Será que é melhor deixar assim? O que percebemos que faz melhorar 9diminuir o tamanho) é ele tomar RESVANTAGE (Resveratrol). Uma combinação de humano + canino.

    ResponderExcluir
  10. Gente,tô em pânico! O meu schnauzer passou por tratamento com antibióticos entre outras coisas. Resumindo, a veterinária me falou que se voltasse a acontecer teríamos q fazer uma biópsia. Jesus amado! Tô apavorada!!!! Será q pode ser coisa bem pior??? Nem quero escrever aqui o q entendi da nossa conversa. Me recuso a crer numa coisa dessas. Amanhã ele tem consulta. Vejo o desconforto dele. Isso me dói

    ResponderExcluir
  11. meu spitz esta com esse problema...fez ate um buraquinho esta tomando antibioticos? é o suficiente?

    ResponderExcluir
  12. Meu cão tem incontinência fecal a bastante tempo. Acho que isso aconteceu devido a uma bicheira que ele teve no anus e quase morreu. Desde então isso vem se agravando. Nem sempre consegue evacuar toda as fezes ficando com o bumubum inchado. Já não sei mais o que fazer. Ele cheira mal. E quando fica assim temos que fazer um procedimento horroroso, precisando até sedar ,porque deve doer e ele não deixa mexer. Porfavor preciso de ajuda, será que existe algum tipo de cirurgia que resolva ?

    ResponderExcluir
  13. Minha pintcher teve isso à 1 semana e corremos de madrugada para o VET pois ficou uma bola vermelha e enorme! Nao sabiamos oq era né... Hoje, 5 dias dps (com medicaçao, DEMACORTEM)... O anus dela ainda esta vermelhinho e 'deformado' no meio sabe? Nao parece sadio, como se houvesse inxasso e estivesse machucado, irritado... o cheiro existe mas nao é forte o sulficiente para 'tirar todos da sala' rs. O que pode ser? Processo de cicatrizaçao?

    ResponderExcluir
  14. Minha pinscher tem 17 meses e começou esse cheiro horrivel e marrom ha uns meses. Ela so lambe. Mas n vejo o anus dela inchado nem nada. Enfim, como ela vai fazer exames semana que vem, vou pedir para a veterinaria examinar. Mas pelo que li nos comentarios aqui, de nada adianta tratar ne?

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Eu reparei que o meu labrador de 2 anos começou a arrastar o bumbum no chão e lambê-lo com muita frequência. Quando vi, havia miíase ao lado do ânus, então o levei imediatamente ao veterinário. Ele disse que a glândula anal havia obstruído e como isso começou a incomodá-lo, ele começou a coçar... Nesse coça-coça, abriu uma feridinha a qual foi a porta de entrada para uma mosca depositar seus ovos, assim apareceu a miíase. Ele está sendo medicado com CAPSTAR 56, MELOXIVET 2MG e FLOTRIL 150 e o veterinário sugeriu que após uma semana (após as larvas e ovinhos já estivessem mortos) fizéssemos a cirurgia de retirada das glândulas, pois com certeza o problema persistiria daqui um tempo. E aí, vocês acham que devo deixá-lo fazer a cirurgia? Pelo que pesquisei na internet, esta cirurgia pode ter complicações como incontinência urinária, por exemplo. Me ajudem!!! Abraços...photoshop

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra você que tem Labrador, tem um grupo no face chamado GRUPO BRASILEIRO DA RAÇA LABRADOR, são ótimos veterinários e criadores que te ajudam, tiram duvidas e conversam com você... é uma troca de experiencias e informações. Vale a pena vc participar. :)

      Excluir
  18. Olá, minha cocker tem esse problema de tempos em tempos. Já reparei que stress ajuda a acumular a secreção na glândula.
    Ela tem problemas intestinais e come ração com mais fibras. Gostaria de saber se a fica da aveia pode ser dada junto da ração e se deve ser dada crua ou cozida.

    ResponderExcluir
  19. Oi, minha cachorrinha e muito pequena e confeccionou a glândula, porém ela estourou e ja está melhor! Estou preocupada pq ela não para de fazer força pra vomitar, pode ser a dipirona? Ou a infeção causa vômito? Ela é pinscher zero! To com medo!

    ResponderExcluir
  20. Meu cachorrinho teve esse problema, mais como era nosso primeiro cachorro achamos que era uma mania ele morder o rabo e arrastar o bumbum no chão, até o dia que ele começou a chorar, chamamos a veterinária em casa e ela descobriu que as glândulas dele estavam tão inflamadas que a inflamação ultrapassou para os músculos das pernas traseiras... Foi horrível ver ele gritando enquanto ela estourava a glândula, depois de conseguir estourar e tudo mais ele ficou com uma ferida onde a glândula foi estourada, tivemos que ficar 10 dias dando remédio, limpando o local da glândula e usando num spray para cicatrizar mais rápido, porem o ruim é que ele teve que ficar com o colar(cone)na cabeça o tempo todo, ele não comia, não bebia aguá e etc. Mais ainda bem que ele melhorou, demorou mais melhorou e hoje ficamos mais atentas quando ele começa com esse "sintomas"!

    ResponderExcluir
  21. Olá! Meu Boxer de 09 anos, castrado, estava apresentando sintomas de cólica. Daí começou a tomar Meloxivet 2mg, e está sob observação. Seu abdome estava um pouco inchado, daí dei Luftal gotas, e ele melhorou bastante, mas agora está tomando bastante água e sua urina está mais escura. Ele toma o Meloxivet até a próxima terça, pois caso não melhore, vai realizar exames, mas o que será?

    ResponderExcluir

LICENÇA DE USO

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.